A ÉTICA DA ESGRIMA LUSITANA

A Esgrima Lusitana remonta ao uso das armas brancas, nomeadamente do montante, da espada de mão e meia, da lança, do machado, da massa de armas etc. Esta arte foi cultivada por Nobres e Cavaleiros, por isso a sua conduta deverá ser sempre inspirada por normas de comportamento e de impecabilidade em todas as situações da vida.

Neste sentido e por possuir conhecimentos de uma arte de combate, a responsabilidade social do praticante é acrescida. Somente deverá apelar para a sua Arte em circunstâncias verdadeiramente excepcionais de legitima defesa e apenas quando a sua integridade física ou de terceiros estiver em risco.

 

O praticante de Esgrima Lusitana da Escola do Santo Condestável:

  • Cultivará a Rectidão de Carácter, a Justiça e a Verdade;
  • Procurará sempre com máximo empenho ser Justo em todas as suas acções e palavras;
  • Terá sempre Respeito pelo seu semelhante e por todos os seres;
  • Procurará ser Bondoso, Magnânimo, Tolerante, Leal, Irrepreensível nas suas relações com os outros;
  • Buscará sempre o que há de melhor em si expressando-o na sua vivência diária;
  • Respeitará escrupulosamente todos os seus compromissos;
  • Procurará sempre ser cada vez mais Sóbrio, em todos os seus Julgamentos, sobre tudo quanto o rodeia;
  • Jamais prejudicará alguém intencionalmente ou permitirá que o prejudiquem; lutará sempre armado da Razão e do Bom Senso;
  • Cultivará o Aprumo nas suas acções, palavras, emoções e pensamentos;
  • Jamais se descontrolará mesmo nas situações de maior tensão;
  • Em todos os desafios da vida manterá sempre um Espírito Desportivo